100 maiores cidades do Brasil (Estimativa IBGE julho/2011) 3

1 São Paulo  São Paulo 11 316 149
2 Rio de Janeiro  Rio de Janeiro 6 355 949
3 Salvador  Bahia 2 693 605
4 Brasília  Distrito Federal 2 609 997
5 Fortaleza  Ceará 2 476 589
6 Belo Horizonte  Minas Gerais 2 385 639
7 Manaus  Amazonas 1 832 426
8 Curitiba  Paraná 1 764 540
9 Recife  Pernambuco 1 546 516
10 Porto Alegre  Rio Grande do Sul 1 413 094
11 Belém  Pará 1 402 056
12 Goiânia  Goiás 1 318 148
13 Guarulhos  São Paulo 1 233 436
14 Campinas  São Paulo 1 088 611
15 São Luís  Maranhão 1 027 429
16 São Gonçalo  Rio de Janeiro 1 008 064
17 Maceió  Alagoas 943 109
18 Duque de Caxias  Rio de Janeiro 861 157
19 Teresina  Piauí 822 363
20 Natal  Rio Grande do Norte 810 780
21 Nova Iguaçu  Rio de Janeiro 799 047
22 Campo Grande  Mato Grosso do Sul 796 252
23 São Bernardo do Campo  São Paulo 770 253
24 João Pessoa  Paraíba 733 154
25 Santo André  São Paulo 678 485
26 Osasco  São Paulo 667 826
27 Jaboatão dos Guararapes  Pernambuco 649 787
28 São José dos Campos  São Paulo 636 876
29 Ribeirão Preto  São Paulo 612 339
30 Uberlândia  Minas Gerais 611 903
31 Contagem  Minas Gerais 608 714
32 Sorocaba  São Paulo 593 775
33 Aracaju  Sergipe 579 563
34 Feira de Santana  Bahia 562 466
35 Cuiabá  Mato Grosso 556 298
36 Joinville  Santa Catarina 520 905
37 Juiz de Fora  Minas Gerais 520 810
38 Londrina  Paraná 511 278
39 Niterói  Rio de Janeiro 489 710
40 Ananindeua  Pará 477 999
41 Belford Roxo  Rio de Janeiro 472 008
42 Campos dos Goytacazes  Rio de Janeiro 468 086
43 Aparecida de Goiânia  Goiás 465 092
44 São João de Meriti  Rio de Janeiro 459 379
45 Caxias do Sul  Rio Grande do Sul 441 332
46 Porto Velho  Rondônia 435 752
47 Florianópolis  Santa Catarina 427 298
48 Mauá  São Paulo 421 184
49 Vila Velha  Espírito Santo 419 853
50 Santos  São Paulo 419 509
51 Serra  Espírito Santo 416 028
52 São José do Rio Preto  São Paulo 412 075
53 Macapá  Amapá 407 023
54 Mogi das Cruzes  São Paulo 392 195
55 Diadema  São Paulo 388 575
56 Campina Grande  Paraíba 387 643
57 Betim  Minas Gerais 383 570
58 Olinda  Pernambuco 378 537
59 Jundiaí  São Paulo 373 713
60 Carapicuíba  São Paulo 371 502
61 Piracicaba  São Paulo 367 289
62 Montes Claros  Minas Gerais 366 134
63 Maringá  Paraná 362 329
64 Cariacica  Espírito Santo 350 615
65 Bauru  São Paulo 346 076
66 Rio Branco  Acre 342 298
67 Anápolis  Goiás 338 544
68 São Vicente  São Paulo 334 663
69 Caucaia  Ceará 330 854
70 Vitória  Espírito Santo 330 526
71 Pelotas  Rio Grande do Sul 328 864
72 Itaquaquecetuba  São Paulo 325 518
73 Canoas  Rio Grande do Sul 325 188
74 Franca  São Paulo 321 012
75 Caruaru  Pernambuco 319 579
76 Ponta Grossa  Paraná 314 527
77 Blumenau  Santa Catarina 312 634
78 Vitória da Conquista  Bahia 310 129
79 Paulista  Pernambuco 303 400
80 Petrolina  Pernambuco 299 728
81 Uberaba  Minas Gerais 299 360
82 Ribeirão das Neves  Minas Gerais 298 691
83 Santarém  Pará 297 039
84 Petrópolis  Rio de Janeiro 296 565
85 Guarujá  São Paulo 292 743
86 Boa Vista  Roraima 290 741
87 Cascavel  Paraná 289 339
88 Taubaté  São Paulo 281 336
89 Limeira  São Paulo 278 093
90 São José dos Pinhais  Paraná 268 807
91 Praia Grande  São Paulo 267 306
92 Suzano  São Paulo 265 074
93 Governador Valadares  Minas Gerais 264 960
94 Mossoró  Rio Grande do Norte 263 344
95 Santa Maria  Rio Grande do Sul 262 368
96 Volta Redonda  Rio de Janeiro 259 011
97 Gravataí  Rio Grande do Sul 257 428
98 Foz do Iguaçu  Paraná 255 900
99 Várzea Grande  Mato Grosso 255 448
100 Juazeiro do Norte  Ceará 252 841

http://www.ibge.gov.br/home/estatistica/populacao/estimativa2011/POP2011_DOU.pdf

“A internacionalização da Amazônia” 6

Durante debate em uma universidade, nos Estados Unidos,o ex-governador do DF, ex-ministro da educação e atual senador CRISTÓVAM BUARQUE, foi questionado sobre o que pensava da internacionalização da Amazônia.

O jovem americano introduziu sua pergunta dizendo que esperava a resposta de um Humanista e não de um brasileiro.

Esta foi a resposta do Sr.Cristóvam Buarque:

“De fato, como brasileiro eu simplesmente falaria contra a internacionalização da Amazônia. Por mais que nossos governos não tenham o devido cuidado com esse patrimônio, ele é nosso.

“Como humanista, sentindo o risco da degradação ambiental que sofre a Amazônia, posso imaginar a sua internacionalização, como também de tudo o mais que tem importância para a humanidade.

“Se a Amazônia, sob uma ética humanista, deve ser internacionalizada, internacionalizemos também as reservas de petróleo do mundo inteiro.O petróleo é tão importante para o bem-estar da humanidade quanto a Amazônia para o nosso futuro. Apesar disso, os donos das reservas sentem-se no direito de aumentar ou diminuir a extração de petróleo e subir ou não o seu preço.”

“Da mesma forma, o capital financeiro dos países ricos deveria ser internacionalizado. Se a Amazônia é uma reserva para todos os seres humanos, ela não pode ser queimada pela vontade de um dono, ou de um país. Queimar a Amazônia é tão grave quanto o desemprego provocado pelas decisões arbitrárias dos especuladores globais. Não podemos deixar que as reservas financeiras sirvam para queimar países inteiros na volúpia da especulação.

“Antes mesmo da Amazônia, eu gostaria de ver a internacionalização de todos os grandes museus do mundo. O Louvre não deve pertencer apenas à França. Cada museu do mundo é guardião das mais belas peças produzidas pelo gênio humano. Não se pode deixar esse patrimônio cultural, como o patrimônio natural Amazônico, seja manipulado e instruído pelo gosto de um proprietário ou de um país. Não faz muito, um milionário japonês,decidiu enterrar com ele, um quadro de um grande mestre. Antes disso, aquele quadro deveria ter sido internacionalizado.”Durante este encontro, as Nações Unidas estão realizando o Fórum do Milênio, mas alguns presidentes de países tiveram dificuldades em comparecer por constrangimentos na fronteira dos EUA. Por isso, eu acho que Nova York, como sede das Nações Unidas, deve ser internacionalizada. Pelo menos Manhattan deveria pertencer a toda a humanidade. Assim como Paris, Veneza, Roma, Londres, Rio de Janeiro, Brasília, Recife, cada cidade, com sua beleza específica, sua historia do mundo, deveria pertencer ao mundo inteiro.

“Se os EUA querem internacionalizar a Amazônia, pelo risco de deixá-la nas mãos de brasileiros, internacionalizemos todos os arsenais nucleares dos EUA. Até porque eles já demonstraram que são capazes de usar essas armas, provocando uma destruição milhares de vezes maiores do que as lamentáveis queimadas feitas nas florestas do Brasil.

“Defendo a idéia de internacionalizar as reservas florestais do mundo em troca da dívida. Comecemos usando essa dívida para garantir que cada criança do Mundo tenha possibilidade de COMER e de ir à escola. Internacionalizemos as crianças tratando-as, todas elas, não importando o país onde nasceram, como patrimônio que merece cuidados do mundo inteiro.

“Como humanista, aceito defender a internacionalização do mundo. Mas, enquanto o mundo me tratar como brasileiro, lutarei para que a Amazônia seja nossa. Só nossa!

Hoje tive acesso a este texto no Facebook e não sei se o fato descrito realmente ocorreu.

Entretanto, posso afirmar que teria sido A RESPOSTA!!!