Gibson escolhe os 50 maiores guitarristas de todos os tempos 3

A famosa fabricante de guitarras Gibson divulgou em seu site o nome dos 50 maisores guitarristas da história que foram escolhidos por meio de uma votação realizada entre especialistas, jornalistas, músicos e internautas:

1. Jimi Hendrix

2. Jimmy Page (Led Zeppelin)

3. Keith Richards (The Rolling Stones)

4. Eric Clapton (Cream, Derek and the Dominos)

5. Chuck Berry

6. Jeff Beck (The Yardbirds, The Jeff Beck Group)

7. Eddie Van Halen (Van Halen)

8. Chet Atkins

9. Robert Johnson

10. Pete Townshend (The Who)

11. George Harrison (The Beatles)

12. Stevie Ray Vaughan

13. Jack White (The White Stripes, The Raconteurs)

14. Prince

15. Steve Cropper (Booker T. & The MGs)

16. Mike Bloomfield (Paul Butterfield Blues Band, Bob Dylan)

17. B.B. King

18. Wes Montgomery

19. Mick Ronson (David Bowie, Ian Hunter)

20. Django Reinhardt

21. Johnny Marr (The Smiths)

22. Les Paul

23. The Edge (U2)

24. Ron Asheton (The Stooges)

25. Angus Young (AC/DC)

26. Neil Young

27. Danny Gatton

28. Ed O’Brien/Jonny Greenwood (Radiohead)

29. Duane Allman (The Allman Brothers, Derek and the Dominos)

30. Roy Buchanan

31. Bo Diddley

32. Ry Cooder

33. Scotty Moore (Elvis Presley)

34. Slash (Guns N’ Roses, Velvet Revolver)

35. Buddy Guy

36. Charlie Christian

37. Mike Campbell (Tom Petty and the Heartbreakers)

38. Lou Reed (Velvet Underground)

39. Frank Zappa

40. Steve Jones (Sex Pistols)

41. David Gilmour (Pink Floyd)

42. Richard Thompson

43. John Frusciante (Red Hot Chili Peppers)

44. Rory Gallagher (Taste)

45. Clarence White (The Kentucky Colonels, The Byrds)

46. Hubert Sumlin (Howlin’ Wolf, Muddy Waters)

47. Andrés Segovia

48. Robert Fripp (King Crimson)

49. Kurt Cobain (Nirvana)

50. Ritchie Blackmore (Deep Purple, Rainbow)


Fonte: http://www.gibson.com/en%2Dus/Lifestyle/Features/Top%2D50%2DGuitarists%2D528/

Woodstock (40 anos): o festival que mudou a história do Rock 2

Jimi Hendrix em Woodstock

Jimi Hendrix em Woodstock

Em 15 de agosto de 1969, começava ao norte de Nova York um festival de rock em que se apresentaram os mais conhecidos músicos do gênero. O evento entrou para a história como auge e crespúculo da geração hippie.

Ninguém tinha mais de 30 anos entre os 400 mil jovens que acamparam durante três dias, comendo, bebendo, dormindo e tendo como lema: Sexo, Drogas e Rock n Roll.

Quem esteve em Woodstock de 15 a 17 de agosto de 1969 afirma que foi a maior manifestação de paz de todos os tempos. .

O que estava planejado era algo totalmente diferente. Os  organizadores do evento que alugaram para o festival de rock ao ar livre uma propriedade rural de 250 hectares, contavam com no máximo uns 80 mil hippies.

Mas, ainda antes de a festa começar, não parava de chegar pessoas para ouvir The Who, Jimmy Hendrix, Joan Baez, Crosby, Stills & Nash, Jefferson Airplane, Janis Joplin e muitos outros mais que haviam confirmado presença. Logo foi preciso desmontar as cercas da fazenda.

Protesto político e fim de uma era

Em 1969, na verdade, já tinha quase passado a grande euforia da rebelião. Os estudantes de Paris, Berlim e Berkeley tinham desmontado suas barricadas e retornado às salas de aula.

Na Casa Branca, estava instalado Richard Nixon, que incorporava os clichês do governante reacionário em velhos moldes. E o que Woodstock significou, no fundo, foi a rejeição dos Estados Unidos que Nixon representava. Nada expressou tão bem essa rejeição quanto a guitarra de Jimmi Hendrix, entoando o hino nacional entrecortado pelos sons de bombas. Um ano antes de sua morte, o astro consagrava-se como o maior guitarrista de rock de todos os tempos.

Hoje Woodstock tem a aura de um mito, provavelmente também por representar o crepúsculo do movimento hippie.

Morre aos 94 anos o pioneiro da guitarra elétrica e da gravação multicanal: “Les Paul” Resposta

les paul

Lester William Polfusa / “Les Paul"

Morreu hoje aos 94 anos vítima de pneumonia, Lester William Polfusa, ou “Les Paul”, como ficou mundialmente conhecido.

Considerado um dos maiores guitarristas de todos os tempos, foi o criador da  primeira guitarra elétrica de corpo sólido e responsável por uma das invenções mais revolucionárias nos métodos de gravação: o gravador multicanal.

Em 1952 a Gibson Guitar começou a produção da guitarra Les Paul que passou a ser  usada com frequencia por  grandes astros da música, como: Jimmy Page, Joe Perry, Adrian Smith, Peter Frampton, Duane Allman, Gary Moore, Paul McCartney, Jeff Beck, Dickey Betts, Neal Schon, Tom Scholz, Mike Bloomfield, Eric Clapton, George Harrison, Phil Campbell, Buckethead, Gary Rossington,John Fogerty, Slash, Pete Townshend, Tommy Thayer, Daron Malakian, Zakk Wylde, Noel Gallagher, David Gilmour, Dave Grohl, Kirk Hammett, Marcus Siepen, Jay Jay French (Twisted Sister), Billie Joe do Green day e Mark Knopfler (considerada a preferida pela maioria).

Uma Guitarra Gibson "Les Paul" Classic que agora é do meu filho de 12 anos (Tem muito mais aptidão que o pai)

Uma Guitarra Gibson "Les Paul Classic", agora do meu filho de 12 anos (que tem mais (muito mais!!) talento musical que o pai)

Ao longo dos anos a série Les Paul se tornou uma das guitarras mais usadas na indústria musical. Em 2005, a casa de leilões Christie’s vendeu uma Gibson Les Paul de 1955 por US$ 45.600 (mais de R$ 85 mil).

Fonte: G1

Riff de Sweet Child O’Mine do Guns ‘n’ Roses é eleito o melhor da história Resposta

Slash

Slash

O riff de Sweet Child O’Mine imortalizado por Slash, ex-guitarrista do Guns ‘n’ Roses, e freqüentemente tocado em rodas de violão, foi eleito como o melhor da história do rock em uma pesquisa conduzida  pelo tablóide britânico The Sun. 

A composição dos roqueiros superou hits como Beat It, de Michael Jackson, e Smells Like Teen Spirit, do Nirvana. 

Confira a lista completa: 

1. Guns ‘n’ Roses – Sweet Child O’Mine
2. Eric Clapton – Layla
3. Aerosmith – Walk This Way
4. Michael Jackson – Beat It
5. Motörhead – Ace of Spades
6. Jimi Hendrix – Voodoo Child
7. Queen – Another One Bites The Dust
8. Nirvana – Smells Like Teen Spirit
9. Deep Purple – Smoke on the Water
10. Green Day – American Idiot

Fonte: http://www.clube.fm

40 anos de “Abbey Road” o último e misterioso disco gravado pelos Beatles 2

beatles_abbey_road

Dezenas de fãs se aglomeram todos os dias em uma das faixas de pedestres mais famosas do mundo, em frente aos estúdios da Abbey Road em Londres, para tirar a lendária foto dos Beatles atravessando a rua de mesmo nome, há 40 anos.

Mas agora, neste dia 8 de agosto, os nostálgicos dos “Fab’ Four” vão lotar a emblemática rua para celebrar o 40º aniversário da foto, capa do último disco gravado e considerado o mais importante da banda, também chamado “Abbey Road”.

O ritual se repete a cada dia neste cruzamento, perto de St John’s Wood, no noroeste de Londres. Centenas de turistas se fotografam fazendo os mesmos gestos: em fila indiana, olhar fixos para frente, pernas espaçadas.

Fora o fato de as faixas brancas estarem desgastadas, o cenário quase não mudou. “É um dos raros endereços não alterados da história dos Beatles, onde podemos ter uma ideia do que aconteceu naquela época”, explica um fã californiano.

Popular na época, o bairro se tornou uma área residencial afastada de Londres, cheia de propriedades de milhões de libras.

“É muita gente que vem aqui, gente demais para alguns motoristas que buzinam e gritam palavras nada gentis em inglês”, conta Paul, vendo os turistas demorarem na posa para tirar a foto na faixa de pedestres.

Quinze metros mais longe, no número 3 de Abbey Road, o estúdio de gravação é a segunda etapa da peregrinação. Além dos Beatles, Fred Astaire, Glenn Miller, Pink Floyd, Oasis e U2 já gravaram lá. Mas as milhares de assinaturas e grafites do muro da entrada são dedicados aos Beatles.

Marcelo, um fã brasileiro dos Beatles, está a procura de seu nome, gravado ali há 13 anos. Entre os inúmeros rabiscos, há frases apaixonadas como “Simon and Alice here come together”, “Come together over”, “This is where the magic happened”, em geral resumidas por um título de suas músicas: “Here comes the sun” e “All you need is love”.

Marcelo continua procurando. Sem sucesso. “O guia nos disse que eles pintam o muro seis vezes ao ano”, explicou Lucille. Até as casas vizinhas foram invadidas.

“As pessoas vêem aqui e batem à porta para que os deixemos entrar, mas não temos nada a ver com o estúdio”, contou, visivelmente aborrecido um senhor de 60 anos e morador do número um da Abbey Road.

Acima do cruzamento, o estúdio da Abbey Road instalou uma webcam e, desde 1999, um site convida os fãs a publicar suas melhores fotos.

Christophe e seus filhos estão satisfeitos com as que tiraram. “Agora fazemos um pouco parte dessa foto histórico”, explicou.

Esta foto, causou muito alvoroço pelas supostas mensagens subliminares que trazia. Dentre elas, a morte de Paul McCartney.

Na capa do “Abbey Road” – 1969:

O Funeral – Os 4 Beatles, andando em fila, simbolizam a procissão de um enterro. John , de branco, seria o padre; Ringo, de preto, o agente funerário; Paul é o morto, e Harrisson seria o coveiro

O Carro na Rua – Um carro parece vir em direção a Paul. Ou, como os ingleses dirigem na mão esquerda, parece que o carro já atingiu Paul e segue em frente.

O Carro de Polícia -Um carro de polícia, entre John e Ringo, esta parado. Parece estar atendendo a alguma ocorrência,  como um acidente de trânsito.

O cigarro na mão direita de Paul. Ele era canhoto. Erro do sósia?

Pés descalços – Paul é o único Beatle de pés descalços.Há um costume de ingleses ser enterrado de pés descalços.Detalhe: seus olhos também estão fechados.

A Chapa do Carro (fusca branco) – A chapa de um fusca que aparece à esquerda traz a inscrição LMW 28IF. O LMW poderia significar a abreviação de “Linda McCartney Weeps” (Linda McCartney Chora) ou “Linda McCartney Widow” (Linda McCartney Viúva). O 28IF seria “28 years IF alive”, o mesmo que 28 anos SE vivo, se referindo à idade de Paul à época do disco, se não tivesse morrido. Paul, na verdade, tinha 27 mas, era o dito, em religiões indígenas a idade de uma pessoa é contada a partir da gestação. Então ela já tem 9 meses quando nasce. Logo, Paul teria 28 anos, na época.

O Disco “Abbey Road” foi o último gravado pelos Beatles (1969). “Let it Be” foi o último lançado (1970), mas fora gravado em data anterior àquele.

As músicas:

1- Come Together

2- Something

3- Maxwell’s Silver Hammer

4- Oh! Darling

5- Octopus’s Garden

6- I Want You (She’s So Heavy)

7- Here Comes the Sun

8- Because

9- You Never Give Me Your Money

10- Sun King

11- Mean Mr. Mustard

12- Polythene Pam

13- She Came in Through the Bathroom Window

14- Golden Slumbers

15- Carry That Weight

16- The End

17- Her Majesty

Fontes: http://www.g1.com.br e  www.fotolog.com.br/tracy679/52796753